Voluntariado, a nova política!

Atualizado: Ago 17


Florianópolis: Modelo de Município Participativo para o Brasil

Conheça e nos ajude a construir a nova política, que se intitula “Política Participativa”, pois a “atual” e que estamos, há muitas décadas, assistindo está colocando o Brasil na direção inaceitável (fundo do poço), e a “Luz de Esperança” que nos prometiam existir; a qual nos fazia pensar e acreditar fosse verdadeira, está morrendo junto com a credibilidade política e dos milhares de vidas perdidas, nessa pandemia indesejada, que lamentavelmente nos assola; assola a humanidade, nos entristece e a todos preocupa.

A história nos ensina que, não devemos esmorecer diante das catástrofes que já nos assolaram. Devemos, sim, ter consciência e encarar a nova realidade que se apresenta diante dos nossos olhos e cotidiano. Precisamos nos fortalecer e participar na busca da construção de uma “Nova Sociedade”, a “Sociedade Participativa”. As gerações futuras nos cobrarão, se nos omitirmos no presente; omitir de exercermos nossa Cidadania para mudar e transformar a atual realidade. Sejamos conscientes de que precisamos ser voluntários por uma grande e nobre revolução e evolução sócio-política. Depende somente de nós sermos responsáveis pelas mudanças. Precisamos difundir a nova forma do fazer política (o Ser-Cidadão politicamente ativo e correto).

Apesar de tudo que já vimos no modelo atual (incorretamente perfeito) é possível participar voluntariamente, para construirmos a Nova Política. A política cidadão; aquela em que cada pessoa, individualmente consciente, se junta a outras com os mesmos propósitos para transformar e criar o fato histórico novo. Um acontecimento que transforma e muda a forma “do como fazer”, assim como, as exemplares lideranças voluntários de centenas de entidades e simpatizantes, transformaram Florianópolis num modelo de município participativo para o Brasil, a partir da proposição popular e aprovação da Lei 10.461 de 11 de janeiro de 2018 – Dispõe sobre criação, construção e funcionamento dos Conselhos de Desenvolvimento Regionais.

Todos os anos, a Sociedade cria, aprova, acompanha a execução de projetos (investimentos); a Prefeitura levanta os valores, inclui no orçamento e executa os investimento e a Câmara (vereadores) aprovam e acompanham a execução dos investimentos.

Junte-se a nós. Precisamos lhe conhecer, e da sua participação voluntária.

O futuro espera que façamos a diferença hoje.


Equipe GT Impulsionador: Carlos F Fronza, Dany Novaes e Vilmar Jacques

92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo